fbpx

Cursos de Pós-Graduação

Farmácia Clínica em Unidade de Terapia Intensiva

O curso tem como objetivo capacitar farmacêuticos para exercer a prática da farmácia clínica em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), em suas diversas especialidades, com base nos conhecimentos e habilidades necessárias ao cuidado a pacientes críticos, considerando aspectos de gestão de risco e de segurança do paciente, de modo a contribuir com a detecção, prevenção, minimização e resolução de Problemas Relacionados com os Medicamentos (PRM) e Resultados Negativos Associados ao Medicamento (RNM).

Os Cursos de Pós-graduação em Nível de Especialização tem como principal objetivo atender demandas reais e dirigidas do mercado de trabalho, assumindo contornos de pós-graduação profissionalizante e acadêmica. Servem para adaptar, num primeiro momento, os egressos de cursos superiores de graduação às funções exigidas pela estrutura do cenário corporativo das empresas.

Presencial / Presencial Transmitida ao Vivo Turma Início das Aulas
(Aulas Presenciais + Aulas Transmitidas ao Vivo) 02 20/Maio/2021
Dias e Horários (GMT – 03h00) Brasília
Aulas Semanais Quintas-Feiras (18h30 às 22h30)
Aulas Semanais e encontros aos finais de semana distribuídos ao longo do curso. Inclui, também, aulas com transmissão ao vivo em sala virtual e fóruns de discussão, com prazos definidos e horário livre de participação, de acordo com disponibilidade do aluno, conforme calendário. Sexta-Feira (18h30 às 22h30)
Sábado (09h às 18h)
Domingo (08h às 17h)

Valor e Formas de Pagamento Inscrição Online (Brasil) Inscrição Online (Internacional)

  • Perfil Profissional / Mercado de Trabalho

    Entende-se que a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é considerada uma área crítica, com pacientes em situação de vulnerabilidade, expostos ao uso de medicamentos de alta vigilância, em vias de administração por vezes mais complexas que as usuais e onde há maior risco de manifestação de eventos adversos, sendo a intervenção do farmacêutico junto a equipe assistencial, com foco na Prevenção, Identificação, Avaliação, Intervenção e Monitoramento de resultados do uso de medicamentos, fundamental para contribuir com a obtenção de melhores resultados em saúde e para a segurança e qualidade do cuidado.
    Observa-se, atualmente, uma demanda crescente de farmacêuticos clínicos para acompanhar a evolução de pacientes internados em UTI e, conforme a Resolução Nº 675, do Conselho Federal de Farmácia, de 31 de outubro de 2019, é necessária capacitação específica para que o farmacêutico esteja apto a atuar de maneira efetiva, célere e condizente com as necessidades destes pacientes de forma integrada às ações dos demais membros da equipe de cuidado.

    A Quem se Destina

    Farmacêuticos que exercem ou desejam exercer atividades de farmácia clínica em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Indicado, também, para docentes dos cursos de graduação e de pós-graduação em Farmácia.

  • Competências Desenvolvidas no Egresso

    Ao término do curso, o profissional será capaz de:

    • Conhecer as características de uma Unidade de Terapia Intensiva;
    • Compreender a fisiopatologia das principais doenças que acometem o paciente crítico, para atendimento individualizado e humanizado;
    • Identificar as necessidades do paciente e da equipe de cuidado do paciente em relação aos aspectos relacionadas à farmacoterapia;
    • Elaborar protocolos de prática clínica farmacêutica para situações específicas;
    • Desenvolver o raciocínio clínico, avaliando de forma estruturada as queixas dos pacientes críticos e suas possíveis relações com os medicamentos em uso;
    • Aplicar os principais métodos de acompanhamento farmacoterapêutico do paciente adaptados às características de unidades intensivas;
    • Acompanhar a evolução clínica dos pacientes, com foco nos resultados farmacoterapêuticos;
    • Elaborar o plano terapêutico, definindo as intervenções farmacêuticas a serem propostas para resolver os problemas farmacoterapêuticos suspeitos;
    • Interpretar resultados de exames laboratoriais e utilizá-los como dados objetivos para qualificar suspeitas de problemas de saúde associados ao uso de medicamentos;
    • Estabelecer relação positiva com os demais membros da equipe de saúde, compartilhando dados e decisões diante da suspeita de problemas ou de resultados negativos relacionados com medicamentos.
  • Temas Desenvolvidos no Curso

    Programa do Curso Carga Horária
    Introdução à Unidade de Terapia Intensiva: Histórico; Modalidades de Unidades de Terapia Intensiva e suas Características; Gestão de Risco e Segurança no Uso de Medicamentos em Unidades Críticas; Gestão e Liderança em Unidades de Terapia Intensiva: Elaboração e Gerenciamento de Protocolos e Indicadores; FAST HUG MAIDENS*; Farmacoeconomia.
    * Feeding, Analgesy, Sedation, VTE profilaxy, Head of bed 30°, Ulcer stress profilaxy, Glucose Control, Medication reconciliation, Antibiotics or anti-infectives, Indications for medication, Drug Dosing, Eletrolytes, no drug interactions and alergies, Stop dates.
    21h
    Semiologia, Monitoramento e Interpretação de Exames Laboratoriais: Conceitos Gerais em Semilogia; Contextualização da Semiologia para a Prática Farmacêutica em UTI; Sinais e Sintomas Gerais e Inespecíficos; Interpretação e Monitoramento de Resultados de Exames Laboratoriais de Provas de Função Hematológica e Hemostáticas; Provas de Funchal Renal; Provas de Função Hepática; Equilíbrio Hidoeletrolítico; Equilíbrio Ácido-Base, Perfil Cardíaco, Perfil Inflamatório, Pelfil Glicídico e Exames na COVID-19; Parada Cardiorespiratória (PCR).
    Discussão de Casos Clínicos.
    53h30min
    Fundamentos de Farmácia Clínica em Unidade de Terapia Intensiva: Conceitos em Farmácia Clínica, Atenção Farmacêutica e Cuidado Farmacêutico; Análise da Prescrição Médica/Revisão da Farmacoterapia; Conciliação Medicamentosa; Acompanhamento Farmacoterapêutico e Intervenção Farmacêutica no Paciente Crítico; Farmacovigilância.
    Discussão de Casos Clínicos/Evolução Farmacêutica em Prontuário.
    36h
    Vias de Administração, Dispositivos e Terapias em Medicina Intensiva: Cateteres Venosos Centrais; Sondas Enterais e Gástricas; Abordagem sobre Disfagia e seu Impacto na Administração de Medicadicamentos; Principais Vias de Administração de Medicamentos, Eletrólitos e Nutrientes; Ventilação Mecânica: Características do Ventilador; Dispositivo Inalatório para Ventilação Mecânica; Reposição Nutricional; Sedação; Analgesia; Fármacos Vasoativos; Reposição Eletrolítica.
    Discussão de Casos Clínicos.
    28h
    Farmacoterapia de Doenças Prevalentes em Unidades Críticas: Fundamentos de Farmacodinâmica, Farmacocinética e Farmacoterapia; Farmacoterapia de Enfermidades: Cardiovasculares e Renais, Hepáticas, Respiratórias, Oncológicas, Neurológicas, Pediátricas e Neonatológicas.
    Exercícios de Farmacocinética, Farmacodinâmica e Farmacoterapia/Discussão de Casos Clínicos.
    125h30
    Farmacoterapia de Situações Prevalentes em Unidades Críticas: Distúrbio de Coagulação e Prevenção de Tromboembolismo Venoso; Sepse e Doenças Infecciosas; Prevenção de Queda e de Úlceras por Pressão; Cuidados Paliativos.
    Discussão de Casos Clínicos.
    44h
    Bases Humanísticas do Cuidado ao Paciente Crítico: A Doença e o Adoecer; Representações Sociais em Saúde; O Adoecimento, a Morte e o Morrer como Parte do Ciclo da Vida; A Família e o Cuidador do Paciente Crítico; Desafios da Comunicação de Notícias Difíceis e Delicadas; Humanização nos Ambientes de Terapia Intensiva.
    Fóruns de Discussão.
    18h
    Bases Metodológicas para a Realização do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC): Pesquisa Científica: Aspectos Metodológicos; Bibliotecas Virtuais em Saúde; Saúde Baseada em Evidência; Orientação para a Estruturação do Trabalho de Conclusão de Curso.
    Workshop Saúde Baseada em Evidência.
    34h
    CARGA HORÁRIA TÉORICA 360h
    Trabalho de Conclusão de Curso: Elaboração do Trabalho à distância. 60h
    CARGA HORÁRIA TOTAL
    As cargas horárias das aulas poderão sofrer alterações, em beneficio da formação dos alunos, em função da necessidade de atualização de conteúdo ao longo do curso.
    420h


    É uma prerrogativa institucional, inverter disciplinas e temas de aula, substituir docentes, assim como alterar datas, de acordo com a construção do calendário e também da disponibilidade de auditórios da instituição, respeitando a carga horária total do curso. Nestas situações, os alunos serão informados com antecedência, exceto em casos fortuitos ou de força maior.

  • Aula Magna de Abertura

    Oportunidades e desafios da atuação farmacêutica no paciente com COVID-19
    Tiago ArantesCoordenador do Serviço de Farmácia Clínica do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

    Farmacêutico, graduado pela Universidade Cruzeiro do Sul. Especialista em Farmácia Hospitalar pelas Faculdades Oswaldo Cruz. Coordenador do Serviço de Farmácia Clínica do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

    Coordenação

    Anne Karollyne Leite
    Farmacêutica, graduada pela Universidade Nove de Julho. Especialista em Farmácia Clínica pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e em Farmacologia Clínica pelas Faculdades Oswaldo Cruz. Mestranda no Departamento de Farmacologia pela Universidade Federal de São Paulo. Atuou como Farmacêutica Clínica da Unidade de Terapia Intensiva Geral – Adulto, no Protocolo Gerenciamento de Profilaxia de Tromboembolismo Venoso e no Centro de Educação Continuada como Multiplicadora do Saber do Hospital Santa Paula. Atualmente, exerce o cargo de Coordenadora de Farmácia no Hospital São Camilo. Coordenadora de Curso e Docente do Instituto Racine.

    Corpo Docente

    Os professores que integram o corpo docente dos cursos do Instituto Racine de Educação Superior são titulados e/ou qualificados, congregando competências técnicas e humanistas à visão sistêmica das perspectivas socioambientais e mercadológicas das áreas em que atuam. São doutores, mestres, especialistas e/ou docentes com vasta experiência profissional.

    Método de Ensino e Aprendizagem

    O método de ensino e aprendizagem está baseado em um planejamento didático-pedagógico que congrega diversas formas de estudo para compor a carga horária total do curso. Assim, o aluno terá como desenvolver seu conhecimento a respeito dos temas constantes do conteúdo programático do curso por meio de aulas presenciais, aulas com transmissão ao vivo, aulas gravadas, exercícios dirigidos, exercícios de fixação do conhecimento, estudos de caso, materiais de leitura complementar, avaliações do conhecimento adquirido, entre outros. Essa diversidade de formas de estudo contribui para que o aluno seja um agente ativo em seu próprio aprendizado, desde que haja participação efetiva em todas as atividades propostas no projeto pedagógico do curso.
    As atividades planejadas nas aulas contribuem para a consolidação do conhecimento adquirido e permitem aos profissionais uma discussão ampla e qualificada dos estudos de caso propostos.

    Certificação

    O Cursos de Pós-graduação Latu sensu em Nível de Especialização é regulamentado pela Resolução CNE/CES nº 01 de 06 de abril de 2018 do Conselho Nacional de Educação. São cursos direcionados a profissionais concluintes de cursos superiores (cursos de graduação e de tecnólogo), conferindo aos seus egressos o nível de especialização. Estes cursos oferecem informações e conhecimentos aplicáveis à prática profissional e, ainda, pela titulação acadêmica conferida, atendem os requisitos que, normalmente, são exigidos para ingressar na docência em instituições de ensino, para atuar em determinados ambientes de trabalho e/ou para conferir pontuação em concursos públicos. Os Cursos de Pós-Graduação Lato sensu em Nível de Especialização são oferecidos pelo Instituto Racine de Educação Superior (Racine), Instituição devidamente credenciada como Faculdade no Ministério da Educação (MEC), sob código nº 18698, por meio do Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior (e-MEC).

    Critérios de Aprovação e Certificação

    Farão jus ao Certificado de Conclusão de Curso, os alunos que tiverem obtido nota de aproveitamento de, pelo menos, 7,0 (sete), segundo os critérios de avaliação previamente estabelecidos no projeto pedagógico do curso, frequência de, pelo menos, 75% (setenta e cinco por cento) em cada disciplina e entrega e aprovação de Trabalho/Projeto de Conclusão de Curso (TCC), com nota de, pelo menos, 7,0 (sete).


Facebook
LinkedIn
Instagram