Topo Páginas CPG

Manejo de Problemas de Saúde Autolimitados

Foco na Resolução CFF n° 586/2013 – Prescrição Farmacêutica

O curso tem como objetivo capacitar profissionais farmacêuticos para a seleção da terapêutica, farmacológica e não farmacológica, isenta de prescrição médica, com base em Algoritmos de Decisão e seguindo as diretrizes estabelecidas na Resolução nº 586/2013 do Conselho Federal de Farmácia.
Este curso integra o Programa Educacional para Capacitação de Farmacêuticos para o Exercício da Prática Clínica do Instituto Racine que contempla a formação do farmacêutico para atender as novas demandas sociais e profissionais advindas das Resoluções do Conselho Federal de Farmácia (CFF) acerca da prescrição farmacêutica e das atribuições clínicas deste profissional.

Presencial EAD Turma Início das Aulas
São Paulo (SP)
Sede do Instituto Racine
(64h de aulas presenciais e 40h de aulas gravadas)
Via Internet + Encontro Presencial
06 meses a distância
(64h de aulas transmitidas ao vivo e 40h de aulas gravadas)
17/Março/2018

.

Valor e Forma de PagamentoClique Aqui e Faça sua Inscrição Online

  • Perfil Profissional / Mercado de Trabalho

     

    Na atualidade, gestores, formuladores de políticas públicas, pesquisadores e profissionais farmacêuticos e não farmacêuticos
    passam a perceber a importância, tanto para a população quanto para os governos, da prestação de serviços farmacêuticos
    estruturados dentro da filosofia da atenção farmacêutica: foco no cuidado ao usuário de medicamentos visando à obtenção de resultados concretos que reflitam na melhoria do estado de saúde do indivíduo, na redução e na minimização de riscos, danos e custos.
    Dentro das atuais atribuições clínicas do farmacêutico encontra-se o Manejo de Problemas de Saúde Autolimitados, através da prescrição da terapêutica, farmacológica e não farmacológica, isenta de prescrição médica. A prescrição nada mais é que a
    materialização do atendimento clínico farmacêutico que, após avaliar a queixa do paciente, de forma estruturada e registrada, chega à conclusão que está diante de um problema de saúde autolimitado para o qual poderia lançar mão de intervenções farmacológicas – medicamentos isentos de prescrição médica – e/ou de intervenções não farmacológicas. Esta atividade pressupõe que o farmacêutico tenha formação clínica sólida e aprofundada para saber intervir e acompanhar os resultados de suas intervenções de forma que estas tragam, de fato, benefícios em saúde para o paciente.
    Como os resultados da prática clínica farmacêutica têm sido considerados positivos em minimizar os problemas e maximizar
    resultados do uso de medicamentos, tem crescido a procura por profissionais que estejam capacitados para realizar atividades clínicas e pode-se concluir que o mercado de trabalho é amplo e tende a crescer nos próximos anos, no Brasil e no mundo, para os farmacêuticos que estiverem capacitados para interagir com assertividade junto aos pacientes, familiares, cuidadores e equipes de cuidado do paciente.

  • A Quem se Destina

    Farmacêuticos que atuam com atendimento direto a pacientes e com gestão da assistência farmacêutica, em serviços públicos e privados de saúde. É também indicado para estudantes e docentes de cursos de graduação e pós-graduação em farmácia

  • Competências Desenvolvidas no Egresso

    Ao término do curso o profissional será capaz de:

    • Pensar a Atenção Farmacêutica como uma responsabilidade social e profissional em relação aos usuários de
      medicamentos;
    • Desenvolver o raciocínio clínico, avaliando de forma estruturada as queixas dos pacientes e suas possíveis relações com
      os medicamentos em uso;
    • Conhecer e aplicar os conceitos de evidência científica e uso racional de medicamentos para a elaboração de Prescrição
      Farmacêutica de Medicamentos Isentos de Prescrição Médica;
    • Conhecer os aspectos farmacológicos clínicos e farmacoterapêuticos dos principais grupos de medicamentos
      pertencentes a relação de medicamentos isentos de prescrição, segundo a legislação vigente;
    • Estruturar o processo de Prescrição Farmacêutica com base em Algoritmos de Decisão, seguindo as diretrizes
      estabelecidas na Resolução nº 586/2013 do Conselho Federal de Farmácia;
    • Realizar registro estruturado do processo de prescrição farmacêutica (antes durante e após a tomada de decisão de
      prescrição), elaborando o prontuário farmacêutico do paciente, a ser arquivado na Instituição a qual o farmacêutico estiver vinculado profissionalmente;
    • Redigir a prescrição farmacêutica do paciente, seguindo as Boas Práticas de Prescrição;
    • Estabelecer condutas de encaminhamento para outros profissionais de saúde, ao estar diante de problemas que
      necessitem de diagnóstico por profissional de área do conhecimento distinta da farmacêutica.
  • Temas Desenvolvidos no Curso

    Carga Horária
    Introdução ao Manejo de Problemas de Saúde Autolimitados: Conceitos de Farmácia Clínica/Atenção Farmacêutica; Atenção Farmacêutica no Contexto dos Serviços Farmacêuticos Dirigidos a Pacientes; Serviços Clínicos Complementares;
    O Processo Assistencial do Manejo de Problemas de Saúde Autolimitados; Legislação e Atividades Clínicas do Farmacêutico.
    19h
    Comunicação em Contexto Clínico para Farmacêuticos: Técnicas de Entrevista Aplicada às Especificidades da Consulta Farmacêutica; Entrevistas Breves e Acompanhamento Objetivo; Componentes da Comunicação; Habilidades
    para um Bom Comunicador; Dinâmicas de Comunicação.
    16h
    Boas Práticas de Prescrição Farmacêutica: Algoritmos de Decisão para o Manejo de Problemas de Saúde Autolimitados; Registro em Prontuário e Receituário; Espaço Físico para Atendimento Clínico. O Papel do Farmacêutico na Automedicação e no Autocuidado; Semiologia com Foco em Manejo de Problemas de Saúde Autolimitados; A Prática do Uso Racional na Seleção e Prescrição de Medicamentos; Intervenções Não Farmacológicas na Prática Clínica Farmacêutica: Exercícios Físicos e Alimentação. 27h
    Prática Complementares e Integrativas no Manejo de Problemas de Saúde Autolimitados: Fitoterapia e Homeopatia. 4h
    Manejo Farmacológico e Não Farmacológico de Problemas de Saúde Autolimitados: Problemas de Pele; Problemas dos Sistemas Digestório, Ocular, Urinário e Respiratório; Dor e Febre; Cessação Tabágica; Insônia; Estresse. 22h
    Discussão de Casos Clínicos 16h
    CARGA HORÁRIA TOTAL
    As cargas horárias das aulas poderão sofrer alterações, em beneficio da formação dos alunos, em função da necessidade de atualização de conteúdo ao longo do curso.
    104h

    O Instituto Racine se reserva no direito de inverter disciplinas, assim como substituir docentes, de acordo com a construção do calendário, respeitando a carga-horária total do curso. Nestes casos, os alunos serão informados com antecedência.


    Atividades Práticas

    • Simulação de Casos com Problemas de Saúde Autolimitados e respectivas aplicações de Algoritmos de Tomadas de Decisão
    • Simulação de Casos que requeiram encaminhamento a outro profissional de saúde ou a outros serviços farmacêuticos e respectivas condutas
  • Dias e Horários

    Turma SP / EAD Periodicidade
    Sábado (09h às 18h) e Domingo (08h às 17h). Aulas em Um Final de Semana ao Mês.

    Coordenação

    Rafael Cairê de Oliveira dos Santos
    Farmacêutico, graduado pela Universidade Nove de Julho. Mestrando em Clínica Médica pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Especialista em Atenção Farmacêutica – Formação em Farmácia Clínica e em Farmácia Hospitalar e Farmácia Clínica pelo Instituto Racine. Atuou como Farmacêutico Responsável na Prefeitura de São Paulo – Superintendência de Atenção à Saúde (SAS) SECONCI e também como Gerente Farmacêutico em Drogaria. Possui experiência na prestação de serviços farmacêuticos clínicos, com ênfase no Seguimento Farmacoterapêutico a pacientes portadores de doenças crônicas. Atualmente é Coordenador do Programa de Tutoria de Cursos, Coordenador de Cursos e Docente do Instituto Racine.

    Corpo Docente

    Os professores que integram o corpo docente do Instituto Racine são titulados e/ou qualificados, congregando competências técnicas e humanistas à visão sistêmica das perspectivas sócio-ambientais e mercadológicas das áreas em que atuam. São doutores, mestres, especialistas e/ou docentes com vasta experiência profissional.